Cultural 5 de janeiro de 2015
Teatro Municipal Trianon: do requinte à modernidade

CAMPOS_MATERIA_Teatro_Trianon_Site_Sec_Gov_Estado_RJ_1000X666
Foto: Reprodução / Site Governo do Estado do RJ

Grandes teatros têm grandes histórias. E com o Cine Teatro Trianon de Campos dos Goytacazes não é diferente. Inaugurado em 1921, levou dois anos para ser concluído, tal a magnitude dos requintes: 156 frisas, 554 cadeiras na plateia, 290 balcões, 38 camarotes e 610 gerais para comportar 1.800 pessoas, além de 25 camarins para a preparação de seus artistas, sendo dois de luxo, especial para as estrelas dos espetáculos.

Com projeto do renomado escritório de arquitetura Meanda Curty & Companhia, do Rio de Janeiro, o Trianon que saiu das pranchetas não era apenas um teatro, mas também um cinema, proposta arrojada para a época, transformando-se num dos mais importantes espaços culturais do país. Por lá passaram artistas de peso como Procópio Ferreira, Bibi Ferreira, Bidu Saião, entre outros.

Adquirido por especuladores e demolido na calada da noite, em 1975, o ato revoltou a população campista que exigiu do então prefeito José Carlos Vieira Barbosa a construção de um novo espaço. Assim, após muita polêmica, o novo Trianon abriu as portas em 31 de julho de 1998, com um espetáculo da Companhia de Dança de Deborah Colker.

Hoje o Teatro Municipal Trianon conta com plateia para 917 espectadores e segue encantando, numa versão em linhas modernas, seus visitantes.

Fonte: Hélvio Gomes Cordeiro (membro do Instituto Historiar)


TEATRO MUNICIAPAL TRIANON

End.: Rua Marechal Floriano, 211 – Centro

Tel.: (22) 2722-9738 / 2726-3500