Cultural 7 de maio de 2016
Espaço São José Liberto é centro cultural e Polo Joalheiro

As jóias de Beém!

É um dos pontos turísticos mais visitados de Belém. De 1749 até hoje, já foi convento, depósito de pólvora, quartel militar, hospital e penitenciária. Depois de sofrer a maior rebelião do estado nos anos 90, a cadeia foi desativada, o prédio restaurado e, em 2002, transformou-se em um Polo Joalheiro onde cada cela é uma loja de joias ou de artesanato. Sabe do que estamos falando?

BELEM_MATERIA_Sao_Jose_Liberto_EDITADA

Isso mesmo, do Espaço São José Liberto. Em seu complexo recheado de curiosidades, abriga o Memorial da Cela, espaço gourmet, lojas de joias, ilhas com serviços especializados em ourivesaria e lapidação, uma escola de ourivesaria, auditório e mezanino. E, ainda, atrações como:

Museu de Gemas do Pará – A história gemológica do Pará em acervo com 4 mil peças, incluindo cerâmicas arqueológicas Marajoara (com desenhos em baixo-relevo característicos) e Tapajônica, muiraquitãs milenares, material orgânico, gemas nativas e até um tronco fossilizado. E mais: coleções de joias amazônicas e urnas funerárias de 2.500 anos.

Coliseu das Artes – Uma arena com capacidade para 600 pessoas onde ocorrem espetáculos de teatro, dança, música, grupos folclóricos  e exposições artísticas.

Jardim da Liberdade – É o único jardim gemológico do país. Projetado pela paisagista Rosa Kliass, tem forma de mandala com fontes, plantas, cristais, ametistas e citrinos, e enormes quartzos (como um quartzo rosa de 8 toneladas e quase 2 metros de altura!), que encantam os visitantes.

Capela São José – Além de celebrações de missas, a capela é palco para saraus literários, lançamentos de livros, apresentações de música erudita e instrumental, entre outros. Possui paredes originais de pedra e uma tela do artista plástico paraense Osmar Pinheiro Jr.

Casa do Artesão – Espaço de exposição e comercialização de artesanato produzido por mestres de 43 municípios do Estado do Pará como cerâmicas, cuias, cestarias, tururi, encauchados, miriti, balata, artigos em fibras e madeiras. E produtos da cultura indígena, artes visuais, publicações e mídias impressas, bem como acessórios de moda.

Localizado no bairro Jurunas, o centro cultural abre de terça a sábado, das 9h às 18h30. Domingos e feriados: das 10 h às 18h.

Está em Belém? Passa lá!

SÃO JOSÉ LIBERTO

End.: Praça Amazonas, s/n – Bairro Jurunas

Tel.: (91) 3344-3500

Site: http://saojoseliberto.com.br/